Buscar
  • Psi Danielle Bevilaqua

Depressão: Entre a tristeza cotidiana e a doença




Você já se viu triste e pensou: "Será que estou deprimido?" Este pensamento é muito comum. A todo momento tem pessoas se questionando. E convenhamos este tema é super falado hoje em dia!!! Mas temos muitos mitos, inverdades e, ainda, desinformações. Com isto as pessoas ficam confusas. No que acreditar? Busque informações em fontes conhecidas, que tenham conteúdos acessíveis ao público e base científica.



Então vamos lá! É normal se sentir triste diante de algumas situações não positivas em nossas vidas! O que não é normal é ser feliz o tempo todo!



Seria estranho ver uma pessoa muito feliz ao perder um ente querido ou ao ser demitido, por exemplo? Então estas situações as pessoas normalmente as pessoas ficam tristes. Aí algumas pessoas podem me perguntar: Estas pessoas estão deprimidas? Eu diria: Nem sempre.

Nem sempre, pois depende, geralmente, da...

  1. Intensidade desta tristeza;

  2. Por quanto tempo este sentimento tem durado;

  3. Quanto ela tem prejudicado as atividades de seu cotidiano.

Podemos deprimir quando encontramos dificuldades em nossas vidas e não encontramos saídas saudáveis para lidar com ela. E então apresentamos alguns dos sintomas e vou descreve-los para que sirva de alerta e incentivo para uma busca de tratamento. Ressalto que a pessoa não precisa ter todos os sintomas para ter depressão.

✔ Humor deprimido a maior parte do tempo;

✔ Perda da satisfação na maior parte de atividades que normalmente se tinha prazer;

✔ Perda ou aumento de peso significativo;

✔ Padrão de sono alterado;

✔ Agitação ou lentificação psicomotora;

✔ Fadiga ou perda de energia;

✔ Prejuízo na autoestima, sentimentos de inadequação e culpa;

✔ Capacidade cognitiva ou atencional diminuída;

✔ Pensamentos ruins, de morte ou tentativa de suicídio.


Se cuide! Não deixe de buscar ajuda (profissional ou não) sempre que necessário!

104 visualizações

© 2018 by Danielle Bevilaqua, Psicóloga & Psicanalista